quarta-feira, 17 de março de 2010


Ela vestia um vestido azul anil. A s costas nuas.
Perfume entorpecedor de flor
Pediu-me um cigarro
Pensei em dar-te a minha vida
Naquele momento era tudo que pensava
A minha vida com aquele mel
Dos seus olhos
E o cheiro, ah o cheiro
Sentou ao meu lado
Queria companhia
Disse-me que queria dançar
Tratei logo de convidá-la
Tocava ACDC
Era “ I Love rock roll “
E agora como dançar ali?
Dançamos como dois bobos
Foi quando me disse que se chamava “ Mel “
Sentiu o cheiro de menta da minha loção de barbear
Perguntou-me: Que tal juntar a menta e a flor?

Quando acordei
O vestido azul anil estava junto as taças de vinho
Sobre o chão
E o corpo nu de Mel
Sobre a minha cama

Quando o sol da manhã invadiu seus olhos
Deram-se bom dia
E seguiram para o dia

Quando Mel chegou em casa
Viu uma rosa em sua caixa de correio
Com um bilhete azul anil
Dizendo: Foi uma noite doce. Topa um café, com mel e menta?
Me liga.
Ela ligou e...

2 comentários:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Lindas metáforas.
Mel e menta...
Céu e mar...
Partes diferentes
que unidas
dão sentido ao amor.

Que teu coração sempre seja casa de alegria.

eddie disse...

Só mais uma estória de amor. ;)

Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria

Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria
Isso pra mim é viver!

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Vou usar uma frase do Ferreira Gullar, que me define: " A vida sopra dentro de mim pânica, como a chama de um maçarico, e pode subitamente cessar ".