segunda-feira, 5 de abril de 2010


“ Sabes ainda meu nome?- Fome. De mim na tua vida. “

Estava você com aquela blusa preta que eu adoro
Aquele all star verde que me fez gastar um terço do salário
Deixou-me numa viagem como se fosse ácida
Euforia, vontade de rir
Mas porque rir?
Você já não era mais parte de mim
Como não?
Você partiu, mas ainda é parte
Daquele meu sorriso torto e tonto
Que você conhecia bem
Agora parecemos dois estranhos
Aliás, somos
Que ironia é essa vida
Hoje amor, amanhã dor

Sigo caminhando
E lá na frente
Bem lá na frente
Vejo-me sem seu amor

Mas há um forte calor.

4 comentários:

Lucas Tiago disse...

Amar é sofrer, mas não é só isso. Amar é estar presente, ainda que na ausência, e compartilhar alegrias e tristezas.

Bahh Grou. disse...

Lindo!
Sabe, a vida tem mesmo dessas coisas de a gente nem imaginar que uma coisa que é tão tudo e tão quente pode de repente ser tão pouco.
Beijo.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Por mais que não desejemos,
quem amamos
sempre fará parte de nós,
vivo em sorrisos,
carícias e silêncios.

Que o amor sempre faça parte de ti.

eddie disse...

E amor rimou com dor, afinal...Ainda bem que não é sempre que dor e amor andam juntos ^^

Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria

Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria
Isso pra mim é viver!

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Vou usar uma frase do Ferreira Gullar, que me define: " A vida sopra dentro de mim pânica, como a chama de um maçarico, e pode subitamente cessar ".