segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010


É estranha e mágica a maneira que convivo com os meus sonhos.
Há no meu coração um vazio imenso, irreparável
Uma saudade que não finda. Durmo e acordo com ela
Mas sabe que coisa mais impressionante!
Os sonhos têm me presenteado. Costumo viver tanta coisa indescritível com essa minha saudade. A gente se abraça se diz coisas verdadeiras, daquelas que ardem e se abraça, e recupera o tempo perdido.
É como se os meus sonhos me projetassem para outro plano, onde as pessoas costumam resolver suas diferenças de uma forma pura, às vezes dura, mas pura.
Quando acordo da uma tristeza de pensar que nada passou de um sonho, mas com o decorrer das horas eu vou vendo que isso é um presente. Um tempo para matar a saudade e sentir que o amor ainda existe. Aquele amor de tia e sobrinha que nunca se foi de verdade, apenas pegou o caminho da esquerda que um lobo mau ensinou.

Não é apenas essa saudade que meus sonhos me ajudam a amenizar.
É a saudade do meu cachorro que está no céu dos cachorrinhos
Da melhor amiga que está morando longe
Da minha infância

Até com roteiro de filme, eu já sonhei.

Os meus sonhos são meus grandes amigos.

2 comentários:

Lucas Tiago disse...

Sonhos bons são ótimos. Durma bem.

eddie disse...

Sonhos são um truque de nossa mente para nos dizer algo sobre nossos desejos mais íntimos, nossa opinião sobre o que aconteceu, o que acontece e, porque não, o que ainda irá acontecer...

Sonhar e lembrar do que sonhou é uma benção ^^

Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria

Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria
Isso pra mim é viver!

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Vou usar uma frase do Ferreira Gullar, que me define: " A vida sopra dentro de mim pânica, como a chama de um maçarico, e pode subitamente cessar ".